MUDANÇAS NO PROGRAMA NOTA FISCAL PAULISTA MOBILIZAM ENTIDADES

Noticias 

URNAS SOLIDÁRIAS: MUDANÇAS NO PROGRAMA NOTA FISCAL PAULISTA MOBILIZAM ENTIDADES

(Matéria de Laura Gonçalves Sucena originalmente publicada em 28/02/2018 no site da FEAC)

urnanotas

Desde o início do ano, as urnas solidárias, onde os consumidores podiam depositar as notas fiscais de suas compras realizadas em lojas, supermercados e outros estabelecimentos, não estão mais disponíveis e o sistema de contribuição mudou. Quem quiser colaborar fazendo a doação da Nota Fiscal Paulista para alguma instituição tem que antecipadamente se cadastrar no site da Secretaria da Fazenda e escolher a entidade a ser beneficiada.

Ao acessar a página, o contribuinte faz login no sistema e em seguida deve clicar na aba Doação Automática e na opção que permite escolher a instituição favorita, que receberá os créditos. Após o cadastro, os cupons fiscais de todas as compras em que o consumidor informar o CPF serão destinados à entidade assistencial escolhida.

Desta forma, toda compra realizada, e que tiver registrada com o CPF do consumidor, terá o crédito automaticamente gerado em benefício da entidade escolhida. As opções são de doações anual, semestral ou trimestral, bastando selecionar a desejada.

O governo de São Paulo também conta com aplicativo de celulares da Nota Fiscal Paulista. Com ele, é possível acompanhar o saldo de créditos, solicitar transferências para conta bancária e fazer a doação de documento fiscal para sua entidade favorita, nos mesmos moldes da doação via site.

Doação no dia a dia

Para as entidades parceiras da Fundação FEAC, as doações sempre foram importantes e fazem a diferença. No Grupo Primavera (GP), por exemplo, o valor resultante da Nota Fiscal Paulista chegou a representar 40% da receita da instituição antes da retirada das urnas solidárias. Já na Creche Menino Jesus de Praga o número chegou aos 20%.

Segundo Denise Podolsky, responsável pela área de marketing de relacionamento do Grupo Primavera, a Nota Fiscal Paulista se tornou uma importante fonte de recursos às instituições.  “Já sabemos que a arrecadação cairá muito porque muitas pessoas procuram as caixas de doação das notas e elas não existem mais. Estamos tentando chamar a atenção dos consumidores para as mudanças, mas muita gente não tem tempo de entrar no site para fazer o cadastro, ou esquece de fazê-lo”, falou.

O Grupo Primavera está fazendo um trabalho com os comerciantes parceiros e providenciou folders explicativos e também um vídeo.  “Sabemos que as pessoas querem fazer a doação, mas a mudança acabou dificultando o processo para o consumidor”, admitiu Denise.

Para o presidente da Creche Menino Jesus de Praga, Joaquim Paulino de Oliveira Neto, é importante que as pessoas façam o cadastro no site da Receita e atrelem seus CPFs ao CNJP da instituição escolhida. “Somente em abril saberemos o quanto houve de arrecadação em janeiro e qual será o impacto real, mas nossa previsão é que o valor caia drasticamente”, revelou.

A creche, que cadastrava mensalmente mais de 50 mil cupons, acredita que esse número deve chegar a 1 mil em janeiro. “Estamos fazendo um trabalho com as pessoas para que elas cadastrem seus CPFs e escolham uma entidade. Precisamos dessas doações para continuar com nosso trabalho na área da educação”, resumiu.

No Centro Espírita Allan Kardek (CEAK), as doações também são muito bem-vindas. “Sabemos que com as mudanças haverá uma queda expressiva nesse repasse, mas acreditamos que ficou ainda mais fácil doar os cupons fiscais. Basta a pessoa se cadastrar! E dessa forma estamos fazendo nossa comunicação, falando para nossos voluntários, amigos, frequentadores e equipes que o novo sistema é simples e ágil”, contou o vice-presidente da Instituição, Paulo Edson Figueiredo Pontes.

O CEAK também criou folders e um vídeo que está sendo divulgado na internet explicando sobre as mudanças .

Para Valdir Oliveira, diretor financeiro da Casa da Criança Paralítica, as mudanças na forma de doação dos créditos da Nota Fiscal Paulista estão ameaçando o caixa de entidades assistenciais. Mais de 30% da arrecadação das doações eram originárias das notas fiscais.

“As notas eram um grande benefício para nós, pois com as caixas ganhamos não só na arrecadação, mas também na divulgação do nome da Casa da Criança Paralítica. Mas agora, acreditamos que essa arrecadação irá despencar. O consumidor não dispõe de tempo para fazer a doação automática e a maioria nem sabe dessas mudanças. Estamos preocupados”, admitiu Valdir.

Nota Fiscal Paulista

​​​​​​​​​​O Programa Nota Fiscal Paulista devolve uma parte do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) efetivamente recolhido pelo estabelecimento para consumidores. Ele é um incentivo para que os cidadãos que adquirem mercadorias exijam do estabelecimento comercial o documento fiscal. Os consumidores que informarem o seu CPF ou CNPJ no momento da compra poderão receber créditos e ainda concorrer a prêmios em dinheiro. E aqueles sensibilizados pelas causas sociais podem ainda colaborar com o trabalho das entidades que têm nesse programa a possibilidade de captar recursos e contar com receita extra para suas operações.

Saiba mais: https://www.nfp.fazenda.sp.gov.br/

Por Laura Gonçalves Sucena

lgo-feac-pngMatéria original em:  www.feac.org,br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s